Ainikè

Por | 26 de agosto de 2015 às 9:42 | Sem Comentários | Pesquisa | Tags: ,

O Abayomi inicia este segundo semestre de 2015 com um projeto aprovado na categoria dança pelo edital Elisabete Anderle, prêmio estadual de estímulo à cultura. Este já é o terceiro projeto do grupo contemplado por editais, tendo havido o “Corpo em Trânsito” em 2012, contemplado pelo Fundo Municipal de Florianópolis, e o “Projeto 7 Criativo”, realizado pelo Instituto 3 Vermelho com patrocínio do minC e Fundação Palmares.

O projeto em questão intitula-se Ainikè e traz como proposta a manutenção do repertório artístico do grupo Abayomi, a qualificação profissional dos integrantes com o artista guineano Djanko Camara e o cruzamento de repertório do Coletivo Abayomi com a incorporação de princípios e elementos da dança contemporânea dirigido por Zilá Muniz. Fazem parte do elenco de dança: Clarissa Mello, Gabriella Souza, Renata Mazer, Roberta Alencar e Simone Fortes. E os músicos que compõe este elenco: Diogo Costa, Eduardo Baldan, Erik Dijkstra, Fabio Cadore, Leonardo Aquino, Tomaz Costa.

Ainikè

Projeto Ainikè

Primeiro encontro do Projeto Ainikè, agosto 2015. Foto: Abayomi.

Ainikè significa ao mesmo tempo ‘oi’ e ‘obrigado’ na língua Malinkê, da África Ocidental. É uma expressão utilizada todos os dias ao nascer do sol na aldeia de Sangbarala, no noroeste da Guiné Conakry. Além de incorporar a dança e música de matriz africana em um diálogo com os contextos artístico, cultural e social contemporâneos, este projeto propõe estabelecer elos com a cosmologia Yorubá afro brasileira na linguagem da dança como uma poética de encontros entre o Rio Niger e Oxum o orixá representado pelos rios e cachoeiras no Brasil. A pesquisa para a criação e composição das cenas terá como base o gestual e o cotidiano do povo Malinkê da aldeia de Sangbarala, na Alta Guiné, localizado à beira do Rio Niger na África Ocidental.

525709_471304582923172_969006264_n

Pôr-do-sol no Rio Niger. Foto: Simone Fortes.

Rio Niger

Simone Fortes no Rio Niger (aldeia Sangbarala), 2013.

O projeto está em sua fase inicial e se desenvolverá até dezembro deste ano. Fiquem ligados no nosso site e nas nossas redes sociais para acompanharem o processo de criação e o resultado desse projeto.

Comentários

© 2014 Abayomi. Todos os direitos reservados.